Minerando grandes bases de dados no WEKA

Um dos maiores problemas quando lidamos com o Weka é a irritante limitação do Java Heap Siza de 2gb, e sendo expansível de acordo com o método descrito aqui até o volume de memória físico da plataforma de ensaios. 

No entanto, nesse excelente comunicado dos desenvolvedores do Weka eles informam que como solução para economia de recursos é sempre preferível usar linha de comando; e que há atualmente bibliotecas que estão trabalhando com subamostragem para tornar mais escalável o uso do Weka para mineração de bases de dados com um alto volume de registros.

Minerando grandes bases de dados no WEKA

Deixe o seu comentário inteligente e educado! :o)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s